All fields are required.

Close Appointment form

Novembro Azul e o Câncer de Próstata

  • Home
  • Novembro Azul e o Câncer de Próstata
Novembro Azul e o Câncer de Próstata

O Novembro Azul é um movimento mundial que acontece durante o mês de novembro para reforçar a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de próstata. A próstata é uma glândula masculina que tem forma de uma noz e fica logo abaixo da bexiga e à frente do intestino reto. O órgão envolve a porção inicial da uretra, tubo pelo qual a urina é eliminada da bexiga. O câncer de próstata é o segundo mais incidente entre os homens no Brasil, apenas atrás do câncer de pele não-melanoma. O risco estimado é de cerca de 66,12 novos casos para cada 100 mil homens.

Você sabia que há um exame laboratorial muito importante que pode indicar o risco de desenvolver a doença?

É a dosagem do PSA (Antígeno Prostático). PSA é uma proteína produzida principalmente por células da próstata, A maior parte do PSA que a próstata produz é liberada no fluido que vai fazer parte do esperma, mas pequenas quantidades também são liberadas na corrente sanguínea. O PSA existe em duas formas no sangue: livre (não ligado) e complexado (cPSA, ligado a uma proteína). O teste de PSA usado com mais frequência é o PSA total, que mede a soma do PSA livre e do cPSA no sangue. Quando um médico solicita um “teste PSA”, ele está se referindo a um PSA total.

Como o exame é usado?

Este teste é usado como um marcador de tumor para rastrear e monitorar o câncer de próstata. É uma boa ferramenta, mas não perfeita, e atualmente não há consenso entre os especialistas sobre a utilidade desse teste para a triagem de homens sem sintomas. Níveis elevados de PSA estão associados ao câncer de próstata, mas também podem ser observados com prostatite (inflamação na próstata) e hiperplasia prostática benigna (HPB). Os seus níveis tendem a aumentar em todos os homens à medida que envelhecem. PSA elevado não é diagnóstico de câncer. O padrão ouro para identificar o câncer de próstata é a biópsia da próstata, coletando pequenas amostras de tecido da próstata e identificando células anormais ao microscópio. Porém é um exame invasivo e desconfortável.

Dicas:

Por que fazer este exame?

A dosagem do PSA total no laboratório e o exame retal digital (EDR) feito pelo médico são usados juntos para ajudar a determinar a necessidade de uma biópsia da próstata. O objetivo da triagem é minimizar biópsias desnecessárias e detectar câncer de próstata clinicamente significativo enquanto ele ainda está confinado à próstata. O teste do PSA e o EDR podem detectar a maioria dos casos de câncer de próstata, mas geralmente não podem prever o curso da doença de uma pessoa.

Se o câncer de próstata for diagnosticado, o teste do PSA total pode ser usado como uma ferramenta de monitoramento para ajudar a determinar a eficácia do tratamento. Também pode ser solicitado em intervalos regulares após o tratamento para detectar a recorrência do câncer.

Quando fazer este exame?

Existem organizações, como o Instituto Nacional do Câncer dos EUA e os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (NIH), que atualmente não recomendam este exame de rotina. Outros, como a American Cancer Society (ACS), recomendam que os médicos ofereçam o teste de PSA totais e DRE anualmente a todos os homens, a partir dos 50 anos e àqueles com maior risco de câncer de próstata, como homens americanos de ascendência africana e homens com histórico familiar da doença, a partir dos 40 ou 45 anos de idade. A ACS recomenda que os médicos discutam as opções de teste, benefícios e possíveis efeitos colaterais com seus pacientes do sexo masculino, para que possam fazer escolhas informadas.

O teste PSA total e o EDR também podem ser solicitados quando um homem apresenta sintomas que podem ser causados por câncer de próstata, como micção difícil, dolorosa e / ou frequente, dor nas costas e / ou dor pélvica. Como esses sintomas são observados em uma variedade de outras condições, incluindo infecção e prostatite, o médico também solicitará com frequência outros exames, como uma cultura de urina. Algumas dessas condições podem causar aumentos temporários nos níveis de PSA. Se um nível total de PSA for elevado, um médico poderá solicitar um teste repetido algumas semanas depois para determinar se as concentrações de PSA retornaram ao normal.

Uma dosagem do PSA livre é solicitada principalmente quando um homem tem um PSA total moderadamente elevado. Os resultados fornecem ao médico informações adicionais sobre se a pessoa corre um risco maior de ter câncer de próstata e ajudam na decisão de fazer uma biópsia da próstata.

É necessária alguma preparação?

Alguns cuidados são necessários. É recomendado 4 horas de jejum para evitar que o sangue esteja muito lipêmico, o que pode interferir no teste. Como o EDR pode causar uma elevação temporária no PSA, o sangue deve ser coletado antes da realização do EDR. A manipulação da próstata para biópsia ou ressecção da próstata aumentará significativamente os níveis de PSA. O exame de sangue deve ser feito antes de cirurgia ou seis semanas após uma manipulação. Atividade física rigorosa que afeta a próstata, como andar de bicicleta, moto ou a cavalo, bem como retenção urinária, infarto ou isquemia prostáticas e relação sexual, podem causar um aumento temporário nos níveis de PSA. Grandes doses de alguns medicamentos quimioterápicos, como ciclofosfamida e metotrexato, podem aumentar ou diminuir os níveis de PSA. Informe ao seu médico e ao laboratório se você usa algum medicamento. Em alguns homens, o PSA pode aumentar temporariamente devido a outras condições da próstata, principalmente infecções. Um estudo descobriu que em cerca de metade dos homens com um PSA alto, os valores retornam ao normal mais tarde. Algumas autoridades recomendam que um PSA alto seja repetido, entre 6 semanas e 3 meses após o PSA alto, antes de tomar qualquer outra ação. Alguns médicos prescrevem um tratamento com antibióticos se houver evidência de que há infecção da próstata. A repetição do exame é muito importante que seja feita no mesmo laboratório, para garantir que seja utilizada a mesma metodologia e assim assegurar a comparabilidade dos resultados.

Quanto custa fazer este exame?

A dosagem do PSA não é um exame caro, e é coberta pelos diferentes planos de saúde. Procure o seu médico ou nos consulte, e lhe passamos todas as informações: laboratorio@santaisabel.com.br

Fonte: LabTestsOnline.org; www.cancer.org.br

  • Share This

About the author

Caio Cordova

Responsável Técnico Laboratório Santa Isabel

Related Posts

There are currently no articles related to this post.