All fields are required.

Close Appointment form

Outubro Rosa e Cancer de Mama

  • Home
  • Outubro Rosa e Cancer de Mama
Outubro Rosa e Cancer de Mama

O Outubro Rosa foi criado com o objetivo de compartilhar informações e promover a conscientização sobre o câncer de mama.

Você sabia que há um exame genético muito importante que pode indicar seu risco de desenvolver a doença, principalmente se já houver história familiar de câncer de mama ou de ovário?

E este exame é feito apenas uma vez na vida da pessoa.

Trata-se da pesquisa de possíveis mutações nos genes BRCA-1 e o BRCA-2. São dois genes supressores de tumores. Normalmente, estes genes ajudam na prevenção de câncer ao produzir proteínas que impedem o crescimento celular anormal. Determinadas alterações (mutações) nesses genes estão associadas a cânceres de ovários e de mamas hereditários.

De acordo com a American Cancer Society (ACS), cerca de 200.000 mulheres são diagnosticadas anualmente com câncer de mama invasivo e cerca de 20.000 com câncer de ovário. Desses tipos de doença, cerca de 5% a 10% são causados por mutação deletéria nos genes BRCA-1 ou BRCA-2. Os homens também podem herdar o risco aumentado de desenvolver câncer de mama, ocasionalmente em razão de mutações no BRCA-1, mas, principalmente, por mutações no BRCA-2.

As mulheres com mutações herdadas nos genes BRCA-1 ou BRCA-2 apresentam risco de até 60% de câncer de mama e de 15% a 40% de câncer de ovário, considerando todo o período de vida. Nas mulheres com mutações hereditárias o câncer de mama tende a ocorrer precocemente, antes da menopausa. As mutações em BRCA são transmitidas por herança genética e passam de geração a geração. Cada indivíduo terá duas cópias de BRCA-1 e de BRCA-2, uma da mãe e outra do pai. As mutações podem estar presentes em uma ou em ambas as cópias dos genes.

Como o exame é usado?

Há centenas de mutações de BRCA-1 e de BRCA-2 na população, mas em sua maioria são raras ou não foram associadas a aumento do risco de câncer. Os testes padronizados para BRCA-1 e BRCA-2 detectam as mutações mais comuns nos genes que são conhecidos por aumentar o risco de câncer de ovário e de mama. Se for identificada uma mutação em BRCA-1 ou em BRCA-2 em um indivíduo com câncer de mama e/ou de ovário, essa mesma mutação deve ser testada nos outros membros da família. O resultado negativo não significa que a mulher não irá desenvolver câncer de mama ou de ovário. Indica simplesmente que ela não tem risco elevado de desenvolver essas doenças por hereditariedade relacionado com as mutações em BRCA que foram testadas.

Dicas:

Por que fazer este exame?

Para avaliar o risco de desenvolver câncer de ovário ou de mama associado a mutações herdadas nos genes BRCA-1 ou BRCA-2. As principais indicações para fazer esse exame são história familiar de primeira, segunda ou terceira geração com qualquer um dos seguintes critérios:

-câncer de ovário

-câncer de mama antes dos 50 anos

-múltiplos focos primários de câncer de mama ipsilateral ou contralateral

-câncer de mama triplo negativo

-câncer de mama em homem

-ancestralidade judaica ashkenazi

-câncer de pâncreas associado a câncer de mama com menos de 50 anos em um parente, ou em 3 ou mais parentes com câncer de mama em qualquer idade

-mutação nos genes BRCA1 ou BRCA2 previamente identificada na família

Quando fazer este exame?

Quando houver história familiar de câncer de mama antes dos 50 anos de idade ou de câncer de ovário em qualquer idade.

É necessária alguma preparação?

Nenhuma.

Quanto custa fazer este exame?

Procure o seu médico ou entre em contato conosco diretamente, e lhe passamos todas as informações: laboratorio@santaisabel.com.br

Fonte: LabTestsOnline.org

  • Share This

About the author

Caio Cordova

Responsável Técnico Laboratório Santa Isabel

Related Posts

There are currently no articles related to this post.